Blog

Unidade Osasco

Imigração no Brasil e no mundo por Prof. Sampaio

No mês passado, um garoto marroquino chamou a atenção do mundo ao tentar chegar, boiando envolto por garrafas pet, no território espanhol de Ceuta. A juventude e as condições emocionais do rapaz chamaram a atenção dos guardas. Em abril, também fomos surpreendidos com imagens chocantes de crianças equatorianas sendo jogadas sobre um muro de 4 metros de altura na fronteira entre México e Estados Unidos.

Estes episódios, que não são isolados, representam o desespero das milhares de pessoas que migram anualmente em busca de melhores condições de vida, sendo que cada vez mais se observa a presença de jovens nestes deslocamentos.

Quem são os imigrantes?

São pessoas que, de forma voluntária ou involuntária, se mudam do seu local habitual de moradia, atravessando fronteiras internacionais ou se deslocando dentro de um mesmo Estado.

Quantos são os imigrantes no mundo?

Segundo o relatório International Migration 2020 Highlights do Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da ONU (DESA/ONU), o número de imigrantes internacionais chegou a 281 milhões. Este número equivale a 3,6% da população mundial. Em relação ao número de migrantes internos, os dados atuais disponíveis são pouco precisos, mas a estimativa mais recente do PNUD/ONU aponta que em 2009 o número era de 740 milhões de pessoas.

Qual é a tendência das migrações internacionais?

As migrações internacionais vêm se expandindo nos últimos anos, sendo que a participação dos imigrantes internacionais na população mundial aumentou de 2,3% em 1970 para 3,5% em 2019. Cada vez mais mulheres e jovens fazem parte destes movimentos, que tradicionalmente eram mais vinculados a homens adultos. Atualmente, seis em cada dez imigrantes internacionais são mulheres ou crianças.

Quais são os tipos de migrantes internacionais?

Os deslocamentos voluntários englobam a maior parte das migrações internacionais. Nesses casos, os trabalhadores imigrantes buscam melhores condições de vida para si e para seus familiares. Existem também as migrações forçadas, que incluem os refugiados e os deslocados internos (que se deslocam dentro do próprio país).

Quais são os dados sobre imigrantes no Brasil?

Existem quase 1,1 milhão de imigrantes internacionais no Brasil, o que o torna um dos países de grande dimensão demográfica com a menor participação de estrangeiros em seu conjunto (0,5% do total da população).

Quais são os dados sobre emigrantes brasileiros no exterior?

Os dados sobre a “diáspora brasileira” são imprecisos e conflitantes, mas existem algumas referências de meados da década passada. Segundo o DESA/ONU, mais de 1,6 milhão de brasileiros residiam no exterior em 2017, sendo que os países que mais comportavam esses imigrantes eram, respectivamente: Estados Unidos (367 mil), Japão (206 mil), Portugal (136 mil), Itália (106 mil) e Espanha (100 mil). Dados do Ministério de Relações Exteriores de 2016 indicavam que o número de emigrantes brasileiros era de 2,5 milhões, e os principais países receptores eram os Estados Unidos (1,066 milhão), Japão (210 mil), Paraguai (201 mil), Portugal (140 mil) e Espanha (128 mil), Reino Unido (118 mil) e Alemanha (95 mil).

Como a Covid-19 afetou as migrações?

O Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da ONU estima que, devido à pandemia, 2 milhões de migrações deixaram de ocorrer entre julho de 2019 e junho de 2020. Esse dado indica uma redução de 27% em comparação ao período anterior, mas ainda assim mantém o ritmo de crescimento das migrações internacionais em comparação aos anos anteriores.