Blog

Unidade Osasco

Turma pratica a reciclagem e reverte lacres por cadeira de rodas

Os alunos do 3º ano, do Colégio Anglo Leonardo da Vinci, estão engajados em arrecadar lacres de latinhas. A razão é sustentável e solidária. Além de praticarem o aprendizado sobre reciclagem, visto em sala de aula, eles pretendem reverter os lacres por cadeira de rodas, que serão compradas e doadas a quem precisa.

A ideia surgiu em conversa com a professora Tatiane durante o estudo sobre a poluição no Planeta. “Descobrimos que o ser humano é o maior produtor de lixo e não sabe o que fazer com os resíduos que produz diariamente. Buscamos algumas alternativas para esse problema”, explica.

Uma delas é a teoria dos “5 Rs” da sustentabilidade, composta por cinco ações que reduzem o impacto das atitudes negativas dos seres humanos no mundo. Para combatê-las, a proposta é: repensar, reduzir, recusar, reutilizar e reciclar.

Esse conhecimento foi fundamental para que outro debate surgisse em torno do tema “reciclar”. Foi quando as crianças descobriram que, com a reciclagem de lacres de latinhas, por exemplo, elas poderiam ajudar pessoas que necessitam de cadeira de rodas.

Elas deram início, então, a uma campanha de arrecadação! Para se ter uma ideia, é preciso mais de três milhões de lacres para reverter por uma cadeira de rodas. As latinhas não são consideradas, pois já são fonte de renda de muitas famílias brasileiras.

Quem recebe os lacres e cuida dessa compra? Existem organizações focadas nesse incrível trabalho social, como o Instituto “Entre Rodas” e “Ecopatas” – ONG de arrecadação de tampas plásticas e lacres que retornam em castração de animais abandonados.

Outra alternativa é direcionar a arrecadação a um projeto da Sabesp. A empresa também administra o recurso financeiro proveniente da venda dos materiais recicláveis para a compra e cadeiras de rodas e cuidados com animais.

“Além de evitar que lacres e plásticos vão para córregos e rios, a turma está feliz em ajudar essas iniciativas solidárias. Os alunos estão exercitando a empatia, o cuidado com o próximo e construindo, assim, aprendizados para a vida! Consciência cidadã faz parte da essência da nossa escola”, ressalta a professora Tatiane.